Deveres da Administradora de Consórcio

Deveres da Administradora de Consórcio - Ademilar

Quem deseja adquirir um bem valioso, como um imóvel, sabe o quanto é importante estar seguro na hora da compra. Por isso, uma das primeiras dúvidas sobre consórcio diz respeito aos deveres da administradora.

Em primeiro lugar, é preciso ter em conta que a administradora de consórcio é uma empresa autorizada pelo Banco Central do Brasil para atuar no sistema de consórcios.  Somente com essa autorização é que ela pode organizar e administrar grupos de consórcio.

Veja também: Pagar prestações do consórcio é mais barato do que pagar aluguel

A Ademilar, por exemplo, é especializada em consórcio de imóveis e, como tal, cumpre todas as exigências legais e está devidamente filiada à Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC) e autorizada pelo Banco Central.

Escolhida a administradora, é hora de observar as suas obrigações. Veja o que a ABAC define como deveres da administradora: leia+

A volta do papel de parede

A volta do papel de parede - Ademilar
A sala de jantar da bancária aposentada Eliani Raquel Fontes Lima

O portal de notícias do jornal Gazeta do Povo repercutiu há alguns meses uma matéria sobre o retorno do papel de parede na decoração dos ambientes. De acordo com o periódico, com uma nova proposta agora os papéis são usados apenas em uma das paredes (do quarto, sala ou banheiro), e não mais em todo o espaço, como era feito em seu auge, nas décadas de 1970 e 1980.

Oferecendo aconchego, requinte e sofisticação, esses papéis voltaram com altíssima tecnologia e muita arte. Essa é a opinião de Leda Baggio, proprietária de uma loja de decoração em Curitiba. Para a coordenadora de projetos de apartamentos decorados, Ana Maria Gava, eles são arrojados e modernos, bastando apenas uma parede decorada para dar personalidade ao ambiente.

O mercado, que possui coleções nacionais e estrangeiras, tem nos produtos europeus os maiores destaques. Laváveis e com maior resistência à umidade, esses papéis se sobressaem também pelos efeitos, texturas e qualidade do material. leia+

Qualidade de vida e luxo no Cabral, um dos bairros que mais crescem em Curitiba

Qualidade de vida e luxo no Cabral, um dos bairros que mais crescem em Curitiba - Ademilar

Uma das regiões de Curitiba com maior potencial de crescimento para os próximos anos, o Cabral é um bairro de fácil acesso ao Centro e possui boa infraestrutura de serviços, clube, mercados, academias, etc.

Seu forte desenvolvimento imobiliário, impulsionado principalmente nos últimos cinco anos, não comprometeu a tranquilidade, privacidade e perfil residencial que sempre lhe foram característicos. Do contrário, essas transformações urbanísticas proporcionaram aos habitantes do tradicional bairro curitibano ainda mais bem-estar e qualidade de vida, em especial com a presença dos recém-construídos imóveis de alto padrão.

Veja também: Imóveis que recebem raios solares são mais valorizados

Com as principais mudanças concentradas nas ruas João Américo de Oliveira, Prefeito Ângelo Lopes e outras que ficam próximas ao Graciosa Country Club, o Cabral teve um crescimento tão significativo que ficou atrás apenas dos bairros Água Verde e Batel. leia+

Casos em que o FGTS pode ser usado em consórcios de imóveis

Casos em que o FGTS pode ser usado em consórcios de imóveis - Ademilar

Desde março de 2010 já é possível utilizar os recursos da conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para amortizar, liquidar e pagar parte das prestações de consórcios imobiliários.

Segundo as recentes disposições da CEF (agosto de 2001), o benefício pode ser utilizado pelos consorciados que já tenham sido contemplados com a carta de crédito e com ela adquirido o imóvel. Além disso, a conta do FGTS deve ser a mesma do titular do consórcio.

Porém, se o cônjuge, companheiro, ou terceiro figurar no contrato de compra como coadquirente, seu FGTS também poderá ser utilizado para complementar o valor da carta de crédito. Para isso, a administradora poderá solicitar a sua adesão também no contrato de consórcio. leia+

Imóveis que recebem raios solares são mais valorizados

Imóveis que recebem raios solares são mais valorizados - Ademilar
Contemplação da Ademilar Consórcio de Imóveis

 

A incidência de raios solares em um imóvel gera maior conforto e economia em gastos com luz. Por esse motivo, lugares que recebem a iluminação natural são mais valorizados no mercado, chegando a custar até 10% mais do que os espaços menos privilegiados.

Isso é o que defende Luiz Fernando Gambi, diretor de Comercialização e Marketing do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) e da Rede Secovi de Imóveis. De acordo com o especialista, esse interesse por espaços com incidência de luz solar é maior no hemisfério sul, abaixo da linha do Equador, em zonas pouco tropicais. Além disso, a preferência está em salas de estar e dormitórios que recebem raios pela manhã.

leia+

Lei do Inquilinato ainda é desconhecida por muitos locadores e inquilinos

Lei do Inquilinato ainda é desconhecida por muitos locadores e inquilinos - Ademilar

Em vigor desde janeiro de 2010, a nova Lei do Inquilinato (Lei 12.112) ainda é desconhecida por muitas pessoas, mesmo tendo modificado e alterado importantes artigos da legislação anterior (Lei 8245/91).

Uma de suas alterações é a que diz respeito à preferência na compra de imóveis alugados. De acordo com a lei anterior, a venda ou promessa de venda de um imóvel deveria ser precedida pela oferta do bem ao inquilino. Com a preferência sobre outros interessados, e com o mesmo valor de compra, esse locatário teria 30 dias para decidir sobre a aquisição ou entrega do imóvel.

Porém, com a nova lei, o inquilino não tem mais a preferência da compra, perdendo qualquer prioridade sobre outros possíveis compradores. A única alternativa, caso deseje ficar com o imóvel, é oferecer um valor maior do que o ofertado pelos outros interessados. Além disso, a nova Lei do Inquilinato determina que o proprietário possa imediatamente vender e solicitar a desocupação do imóvel, mesmo se o contrato de locação ainda estiver vigente. Para isso, no entanto, deve pagar uma indenização ao inquilino. leia+

Pagar prestações do consórcio é mais barato do que pagar aluguel

Pagar prestações do consórcio é mais barato do que pagar aluguel - Ademilar

Contemplação da Ademilar Consórcio de Imóveis

No Brasil, é mais vantajoso pagar prestações relativas à compra de um imóvel do que pagar o aluguel. Isso é o que demonstrou um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que constatou ainda um aumento nos últimos dez anos da quantidade de pessoas que pagam essas prestações.

De acordo com Pedro Humberto Carvalho, técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea, o sistema contratual do aluguel faz com que o locatário tenha que renegociar o valor acordado a cada trinta meses. Como esse valor depende das variações do mercado e o Brasil vive em um momento de valorização dos imóveis, um significativo aumento é repassado ao aluguel. leia+