Mais independência na terceira idade

Mais independência na terceira idade - Ademilar

Se antes a casa dos filhos ou os asilos eram os locais aos quais os idosos se dirigiam quando a idade avançava, atualmente a realidade é outra. Entre 1992 e 2012, o número de idosos vivendo sozinhos triplicou no país, saltando de 1,1 milhão para 3,7 milhões. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no mesmo período, a população com mais de 60 anos passou de 11,4 milhões para 24,8 milhões.

Algumas hipóteses, como a feminização do envelhecimento, podem explicar a tendência, uma vez que, entre os idosos morando sozinhos, 65% são mulheres. A enfermeira e gerontóloga Jordelina Schier, coordenadora do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), completa dizendo que a maior longevidade, as mudanças culturais da sociedade brasileira e a composição familiar propiciam o surgimento de um novo cidadão idoso. Para Inês Streit, presidente da Associação Nacional de Gerontologia de Santa Catarina, a viuvez, o aumento de divórcios, a redução do número de filhos e a fragmentação das famílias, assim como a melhora nas condições de saúde dos idosos, também influenciam.

Ainda segundo Inês, “Idosos que moram sozinhos e têm possibilidades do autocuidado mantêm a autonomia preservada. Esta é a grande vantagem, pois trata-se de um aspecto muito importante para a qualidade de vida de qualquer pessoa, especialmente aqueles com idade avançada, uma vez que a autonomia para tomar decisões em relação à sua rotina eleva a autoestima”.

A diretora científica Mayte Sancho, da Fundación Matía, instituição espanhola que se dedica a cuidar dos idosos e a produzir conhecimento com foco na melhoria da qualidade de vida deles, analisa que as gerações com idades entre 60 e 75 anos desfrutam de condições de vida muito melhores e podem empreender novos projetos quando envelhecem.

Porém, o poder de decidir o que fazer quando a velhice chega está nas mãos dos jovens, afinal, planejar uma terceira idade confortável e segura é a melhor forma de não se ver obrigado a aceitar decisões tomadas pelos outros no futuro.

Para isso, uma opção certeira é a Aposentadoria Imobiliária Ademilar, que permite ao consorciado aumentar os rendimentos na terceira idade por meio da locação de imóveis. A grande vantagem deste produto é que ele garante, além de renda extra vitalícia, um patrimônio.

Para usufruir das vantagens deste produto da Ademilar, basta adquirir uma ou mais cotas de consórcio e, na contemplação, comprar um imóvel para locação. Com o valor do aluguel, é possível pagar as parcelas do plano até a quitação e, então, repetir a operação, formando assim uma carteira de imóveis para conquistar segurança e tranquilidade no futuro.

Veja também: Reforma da previdência deve estimular planejamento financeiro

—————————————————————————————–

A Ademilar é especialista em consórcio de investimento imobiliário e, desde 1991, já atendeu mais de 24 mil clientes. Para comprar, construir, reformar, investir em imóveis, garantir o futuro dos filhos e fazer uma Aposentadoria Imobiliária Ademilar, contamos com uma equipe especializada.

Acesse o site ou agende uma visita! https://www.ademilar.com.br/

———

Sobre a Ademilar

A Ademilar é especialista e pioneira em consórcio de imóveis no Brasil, desde 1991 já atendeu mais de 50 mil clientes e comercializou mais de 10,5 bilhões em créditos. Se o seu objetivo é comprar, construir, reformar, investir em imóveis, garantir o futuro dos filhos ou fazer uma aposentadoria imobiliária, a Ademilar irá te ajudar a planejar o seu futuro e o de sua família!

Acesse o site e faça uma simulação www.ademilar.com.br

Conheça mais sobre consórcio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *