Aprenda a investir com o consórcio de imóveis

Aprenda a investir com o consórcio de imóveis - Ademilar

O consórcio de imóveis é um excelente negócio para quem deseja investir. Com ele, você paga prestações que se assemelham a uma poupança forçada, ou seja, você está pagando a si mesmo.

Todo mês você recebe um boleto de pagamento com a indicação dos valores já pagos nos meses anteriores. Independentemente do tempo de início dos pagamentos, na Ademilar Consórcio de Imóveis, sempre em janeiro, todos os grupos têm correção anual, com base no Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), não importando se a cota é contemplada ou não.

Se a correção foi de 5%, por exemplo, o valor do crédito a que você tem direito também será corrigido em 5%. A partir de então, novamente em janeiro, seu crédito passa por nova correção, também de acordo com o INCC.

Consórcios apresentam recorde de vendas e seguem conquistando novos consumidores

Consórcios apresentam recorde de vendas e seguem conquistando novos consumidores - Ademilar

Cada vez mais, o consórcio vem se mostrando um ótimo negócio para quem deseja investir em um patrimônio. Não é à toa que seu crescimento se consolida gradativamente. De janeiro a julho de 2011, por exemplo, o sistema apresentou recorde no acumulado de vendas e superou 1,5 milhão de novas cotas.

Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), o volume de negócios também teve crescimento significativo nesses sete meses. Ao chegar aos R$ 47,1 bilhões, apontou alta de 40,2% sobre os R$ 33,6 bilhões totalizados nos mesmos meses de 2010.

Veja também: por que o consórcio é um ótimo negócio

Além disso, ainda de acordo com a ABAC, em julho o número de participantes ativos em consórcios foi de 4,35 milhões, 10,7% a mais do que a quantidade de consorciados ativos do mesmo período no ano anterior: 3,93 milhões. As contemplações acumuladas também apontaram bom crescimento. Em 2011 totalizaram 618,8 mil (jan-jul/2011), 10,0% mais que as 562,5 mil (jan-jul/2010) anteriores.

Por que o consórcio é um ótimo negócio

Por que o consórcio é um ótimo negócio - Ademilar

Para quem deseja investir, os especialistas em finanças pessoais defendem que o consórcio é uma das formas mais interessantes de aplicação de dinheiro.

Isso porque, além de garantir a compra de um bem, o consórcio é perfeito para quem não consegue fazer uma poupança ou deseja fugir dos juros altos da maioria das linhas de crédito bancário.

O melhor é que participar de um consórcio é bem simples. Basta contratar um banco ou uma administradora, como a Ademilar Consórcio de Imóveis, e você já estará fazendo parte de um grupo de consórcio com interesses comuns aos seus, como a aquisição de um imóvel ou carro.

Veja também: Pagar prestações do consórcio é mais barato do que pagar aluguel

Todos os consorciados pagam parcelas mensais. E é com o dinheiro dessas parcelas que um ou mais participantes são contemplados, seja por meio de sorteio (realizado pela Loteria Federal a cada mês) ou lance.

Além disso, os consórcios são ainda mais atraentes em momentos de alta de juros, já que os membros estão isentos desses encargos. “A forma mais barata de comprar um veículo ou um imóvel é à vista”, diz Mauro Calil, especialista em finanças pessoais. “O segundo jeito mais barato é o consórcio, que também é menos arriscado que o crédito imobiliário, embora muitas vezes seja necessário aguardar alguns anos até que a compra do bem seja concretizada”, explica.

Faça uma simulação de consórcio e veja como pode ser simples e econômico construir, comprar ou reformar um imóvel.

Quando ocorre a exclusão de uma cota?

Quando ocorre a exclusão de uma cota? - Ademilar

Todo contrato de consórcio possui em suas cláusulas a possibilidade de exclusão de cota. Isso acontece quando o consorciado possuir duas ou mais prestações em atraso alternadas ou consecutivas.

No entanto, a exclusão de uma cota não significa a perda do valor investido, sendo garantidas ao consorciado excluído as mesmas chances de contemplação dos consorciados ativos (os que mantêm o vínculo obrigacional com o grupo). Assim, aquele que tiver a cota excluída recebe o que já pagou, reduzidas as taxas administrativas e o valor de rescisão do contrato.

Veja também: Pagar prestações do consórcio é mais barato do que pagar aluguel

Essa é uma segurança legal para a relação de consórcio, que tem fundamento na dependência do grupo pela contribuição de todos os participantes.

Ficou com dúvidas sobre consórcio? Pergunte em nosso espaço para comentários ou entre em contato com a Ademilar Consórcio de Imóveis.

Deveres da Administradora de Consórcio

Deveres da Administradora de Consórcio - Ademilar

Quem deseja adquirir um bem valioso, como um imóvel, sabe o quanto é importante estar seguro na hora da compra. Por isso, uma das primeiras dúvidas sobre consórcio diz respeito aos deveres da administradora.

Em primeiro lugar, é preciso ter em conta que a administradora de consórcio é uma empresa autorizada pelo Banco Central do Brasil para atuar no sistema de consórcios.  Somente com essa autorização é que ela pode organizar e administrar grupos de consórcio.

Veja também: Pagar prestações do consórcio é mais barato do que pagar aluguel

A Ademilar, por exemplo, é especializada em consórcio de imóveis e, como tal, cumpre todas as exigências legais e está devidamente filiada à Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC) e autorizada pelo Banco Central.

Escolhida a administradora, é hora de observar as suas obrigações. Veja o que a ABAC define como deveres da administradora: leia+

Casos em que o FGTS pode ser usado em consórcios de imóveis

Casos em que o FGTS pode ser usado em consórcios de imóveis - Ademilar

Desde março de 2010 já é possível utilizar os recursos da conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para amortizar, liquidar e pagar parte das prestações de consórcios imobiliários.

Segundo as recentes disposições da CEF (agosto de 2001), o benefício pode ser utilizado pelos consorciados que já tenham sido contemplados com a carta de crédito e com ela adquirido o imóvel. Além disso, a conta do FGTS deve ser a mesma do titular do consórcio.

Porém, se o cônjuge, companheiro, ou terceiro figurar no contrato de compra como coadquirente, seu FGTS também poderá ser utilizado para complementar o valor da carta de crédito. Para isso, a administradora poderá solicitar a sua adesão também no contrato de consórcio. leia+

Pagar prestações do consórcio é mais barato do que pagar aluguel

Pagar prestações do consórcio é mais barato do que pagar aluguel - Ademilar

Contemplação da Ademilar Consórcio de Imóveis

No Brasil, é mais vantajoso pagar prestações relativas à compra de um imóvel do que pagar o aluguel. Isso é o que demonstrou um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que constatou ainda um aumento nos últimos dez anos da quantidade de pessoas que pagam essas prestações.

De acordo com Pedro Humberto Carvalho, técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea, o sistema contratual do aluguel faz com que o locatário tenha que renegociar o valor acordado a cada trinta meses. Como esse valor depende das variações do mercado e o Brasil vive em um momento de valorização dos imóveis, um significativo aumento é repassado ao aluguel. leia+