Rigor na concessão de crédito imobiliário favorece consórcio

Rigor na concessão de crédito imobiliário favorece consórcio - Ademilar

Segundo reportagem da Reuters, os sucessivos resgates na caderneta de poupança fizeram com que a Caixa Econômica Federal aumentasse o rigor ao conceder empréstimo imobiliário.

Embora formalmente o banco estatal ainda divulgue condições inalteradas, a aprovação dos pedidos de financiamento está sendo, além de mais rigorosa, também mais demorada, garantem profissionais do mercado imobiliário e funcionários da própria Caixa.

Principalmente autônomos têm pedidos reprovados, e aqueles com o empréstimo avalizado estão tendo que esperar cerca de cinco meses para receber os recursos, além de receberem a recomendação de dar um valor maior de entrada. Tal situação, de acordo com executivos de construtoras, atinge também o programa “Minha Casa, Minha Vida”. A sócia da consultoria Akamines Negócios Imobiliários, Daniele Akamine, afirma ainda que a instituição às vezes dá menos crédito do que o cliente solicitou. Para completar, as fontes consultadas pela reportagem revelam que a CEF está priorizando a concessão de crédito para mutuários de empreendimentos cuja construção foi financiada pelo próprio banco.

De acordo com a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), o movimento foi motivado pelos sucessivos resgates no SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo), principal fonte de financiamentos para o setor. No ano passado, a poupança teve resgates líquidos recordes de R$ 53,568 bilhões, e o crédito imobiliário com recursos provenientes do fundo caiu 33% em relação a 2014. Também diminuiu o número de imóveis financiados: 36,6% na mesma base de comparação. Para 2016, o setor prevê queda de 20% na concessão de crédito.

Maior financiadora de imóveis no país, a Caixa tem visto o ritmo de expansão do estoque de financiamentos para habitação cair desde 2011, quando a taxa de crescimento dos empréstimos alcançou 41%. Para este ano, a tendência é que os números continuem diminuindo.

Gilberto de Abreu Filho, presidente da Abecip, acredita que o cenário atual terá como consequência o encarecimento do crédito. “Para não se submeter aos recursos do SBPE, os bancos vão ter que buscar outras fontes de captação, a preços de mercado, o que resultará em aumento das taxas”. Para a Caixa, o impacto poderá ser ainda mais forte em relação a outras instituições financeiras porque ela costuma praticar taxas menores do que as concorrentes. Além disso, pode encarar uma deterioração mais rápida do índice de inadimplência. Sua taxa de financiamentos com atraso superior a três meses chegou a 3,3% no terceiro trimestre de 2015, o maior nível em pelo menos cinco anos.

Neste cenário conturbado, o consórcio de imóveis se destaca, uma vez que na modalidade não há cobrança de juros e exigência de entrada e intermediários. As vantagens, em comparação aos financiamentos bancários, não param por aí: como o crédito é entregue de forma integral na contemplação, o consorciado tem a possibilidade de negociar ótimos descontos no momento de adquirir seu imóvel à vista.

Veja também: Consórcio de imóveis: a modalidade ideal para se investir no futuro

—————————————————————————————–

A Ademilar é especialista em consórcio de investimento imobiliário e, desde 1991, já atendeu mais de 24 mil clientes. Para comprar, construir, reformar, investir em imóveis, garantir o futuro dos filhos e fazer uma Aposentadoria Imobiliária Ademilar, contamos com uma equipe especializada.

Acesse o site ou agende uma visita! https://www.ademilar.com.br/

———

Sobre a Ademilar

A Ademilar é especialista e pioneira em consórcio de imóveis no Brasil, desde 1991 já atendeu mais de 60 mil clientes e comercializou mais de 14 bilhões em créditos. Se o seu objetivo é comprar, construir, reformar, investir em imóveis, garantir o futuro dos filhos ou fazer uma aposentadoria imobiliária, a Ademilar irá te ajudar a planejar o seu futuro e o de sua família!

Acesse o site e faça uma simulação www.ademilar.com.br

Conheça mais sobre consórcio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *