Mercado de Trabalho 14 jun / 2019

Como o Canvas pode ajudá-lo a planejar seu próprio negócio

Como o Canvas pode ajudá-lo a planejar seu próprio negócio - Ademilar

Para quem está pensando em abrir o próprio negócio, dar o primeiro passo pode ser um pouco desafiador, e uma dúvida muito comum neste momento costuma ser: “Por onde eu começo?”.

Há diversos caminhos possíveis, e um dos mais populares entre os empreendedores é montar um modelo de negócios, ou seja, um guia de como a empresa irá funcionar. Para ajudar nesta fase existem várias ferramentas disponíveis, e o Canvas mostra-se bastante prático e intuitivo. Saiba mais sobre ele a seguir.

O Canvas é um modelo de planejamento estratégico que possui nove espaços a serem preenchidos com a maior quantidade de informações possível. A principal vantagem é a praticidade. O empreendedor consegue montar a tabela usando apenas caneta, notas adesivas e um quadro, mesa ou parede. Ao final do processo, com todas as informações organizadas, obtém-se uma representação gráfica das variáveis que mostram os valores da empresa, e é possível ter uma visão ampla do modelo de negócio.

 

Os nove blocos

 

Proposta de valor

 

O principal bloco deve concentrar os diferenciais da empresa, com os quais se resolvem os problemas do cliente e podem ser satisfeitas as necessidades dele. Aqui é preciso descrever o pacote de produtos ou serviços que gera valor para um segmento específico de clientes.

 

Segmento de clientes

 

É o público-alvo do negócio. Muitas vezes, as empresas possuem mais de um segmento de cliente, se este for o caso, o ideal é fazer uma divisão para ficar mais claro como satisfazer as necessidades de cada um.

 

Relacionamento com clientes

 

Interagir com os clientes é fundamental. Aqui é preciso definir como a empresa se relacionará com o público de cada segmento.

 

Canais

 

Neste bloco deve-se estabelecer por quais canais o cliente entra em contato com a empresa e quer ser atingido.

 

Fontes de receita

 

O importante aqui é responder à seguinte pergunta: “Com base na proposta de valor, quanto os clientes estão dispostos a pagar pelo produto ou serviço?

 

Parcerias-chave

 

Neste bloco devem constar os principais parceiros e fornecedores que poderão contribuir com conhecimento e especialização para a empresa.

 

Atividades-chave

 

Aqui entram as atividades necessárias para entregar a proposta de valor.

 

Recursos-chave

 

Este bloco inclui os recursos fundamentais para realizar as atividades-chave. Podem ser categorizados em recursos físicos, financeiros, intelectuais e humanos.

 

Estrutura de custos

 

O bloco final engloba os custos necessários para que a estrutura possa funcionar e o projeto saia do papel.

 

Extra: tendência de mercado

 

Este bloco não existe no Canvas originalmente, mas vale incluí-lo no seu. É interessante analisar o que deve acontecer nos próximos cinco anos no segmento da empresa, ajudando assim a minimizar surpresas.

 

Como usar o Canvas?

 

É possível começar por qualquer bloco, mas especialistas sugerem o segmento de clientes e a proposta de valor - Ademilar

O lado esquerdo (parcerias-chave, atividades-chave, recursos-chave e estrutura de custos) é composto pelas questões racionais, ou seja, corresponde à operacionalização da empresa. Já o lado direito (proposta de valor, relacionamento com clientes, segmento de clientes, canais e fontes de receita) concentra os aspectos emocionais do negócio. Por isso, é indicado que o preenchimento seja feito através de uma base lógica.

É possível começar por qualquer bloco, mas especialistas sugerem o segmento de clientes e a proposta de valor, afinal, sem ter um público-alvo e o diferencial do produto definidos, fica mais difícil complementar o restante do quadro. Somente depois de ter o lado direito completo é que se deve passar para o esquerdo, que está relacionado com a eficiência do negócio.

 

Dicas importantes

 

Pessoas de fora na criação do Canvas

 

É interessante chamar alguém que não tenha relação direta com a empresa para acompanhar a criação. Ela irá trazer um olhar diferenciado e sem vícios para o processo.

 

Sem medo de errar

 

O Canvas não é uma ferramenta estática, ele pode (e deve) ser alterado de tempos em tempos. Por isso, não é preciso ter medo de errar. Se o empreendedor quiser mudar a forma com que se relaciona com os seus clientes ou conquistar novos parceiros, é possível.

 

Plano de negócio

 

Toda empresa deve ter, além de um modelo, também um plano de negócio. Com a ajuda do Canvas o empreendedor consegue estruturar este documento, que deve ser bastante detalhado e permite entender a viabilidade da empresa a partir de análises de mercado, econômicas e processuais.

Veja também: Como as redes sociais interferem na contratação

—————————————————————————————–

A Ademilar é especialista em consórcio de investimento imobiliário e, desde 1991, já atendeu mais de 50 mil clientes. Para comprar, construir, reformar, investir em imóveis, garantir o futuro dos filhos e fazer uma Aposentadoria Imobiliária Ademilar, contamos com uma equipe especializada.

Acesse o site ou agende uma visita! http://www.ademilar.com.br/

———

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *