Ecovila tem casas construídas com garrafas PET

Ecovila tem casas construídas com garrafas PET - Ademilar

Normalmente, uma pessoa consome 15 ou mais bebidas comercializadas em garrafas plásticas por mês. Considerando que você tenha nascido depois de 1978 e viva até os 80 anos, terá deixado para trás ao menos 14.400 embalagens. Estas garrafas demoram centenas de anos para se decompor, e a maior parte do material é consumida por pássaros e peixes, prejudicando a saúde desses animais ou até mesmo os matando.

leia+

Empresa mexicana constrói casas populares usando plástico

Empresa mexicana constrói casas populares usando plástico - Ademilar

A startup mexicana EcoDomum consegue enfrentar dois problemas, um ambiental e outro social, com seu projeto de construção. A empresa ergue casas populares usando plástico encontrado no lixo, contornando desta forma a falta de moradia e a poluição do meio ambiente, uma vez que o material pode demorar mais de 400 anos para se decompor.

leia+

Construa uma casa totalmente ecológica

O que difere uma casa ecológica de uma construção comum não é contratação de determinado arquiteto ou a criação de um projeto especial, pois qualquer casa precisa ser projetada e estruturada da mesma maneira. Em outras palavras, não é preciso fazer um projeto especial para uma casa ecológica. leia+

Como ter uma casa sustentável

como-ter-casa-sustentável

Já pensou em ter uma casa sustentável? Com algumas mudanças é possível implementar soluções que podem reduzir em até 30% os gastos mensais com as contas de água e energia elétrica. Com um bom investimento pode-se instalar um aquecedor solar e melhorar os sistemas hidráulico e de iluminação. De acordo com especialistas, um investimento de R$ 15 mil se paga em até três anos com a economia gerada. leia+

Wood frame: uma construção fora do tradicional

wood-frame

O modelo tradicional de construção com tijolo e cimento é tão comum e usado automaticamente que algumas vezes outros meios para redução de custos não são nem analisados. Em entrevista ao jornal Gazeta do Povo, o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Paraná (Sinduscon-PR) e conselheiro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea – PR), Euclésio Finatti, afirma que os novos sistemas de construção são representados como uma quebra no paradigma da construção civil. leia+